4 Dezembro, 2014 Comments (1) DIY Faça-você-mesmo, Notícias

Os primeiros 5 passos para aumentar a potência do carro


como-aumentar-potencia-do-carro

Quando pensamos em obter mais potência do carro, temos que obrigatoriamente começar por algum lado. Carros potentes não surgem do nada, e a menos que se invista muito dinheiro há outras formas de começar a obter os resultados que queremos.

Por isso, aqui fica a nossa sugestão, os primeiros 5 passos para aumentar a potência do seu carro.

1. Maior admissão de ar ou filtro cónico

Com a utilização diária, os filtros dos automóveis têm tendência de acumular poeira e outras sujidades, pelo que o ar a entrar para o motor será em menor quantidade. Como tal, a potência do automóvel é menor. Para contrariar esta situação e melhorar o desempenho do carro, uma solução económica é substituir o filtro original, por outro filtro de rendimento.

No entanto, se procura resultados melhores, poderá sempre escolher um kit de admissão direta em vez do original fluxo de ar em caixa. Na melhor das hipóteses, poderá obter até mais 15 cavalos de potência em alguns carros.

2. Optimizar a linha de escape

A saída dos gases do motor está directamente implicada com os aumentos de potência de qualquer carro. Se melhorarmos a admissão de ar, obrigatoriamente temos que melhor a sua saída de gases do motor. Por isso, uma das soluções passa por aumentar o diâmetro dos tubos do escape, bem como também a respectiva panela de escape. Os resultados dependem sempre da cilindrada de carro, ou seja, quanto mais cilindrada, mais resultados obterá com esta modificação.

3. Chip de potência

Num patamar acima, está o chip de potência. Esta pequena peça electrónica permite passar outros valores e parâmetros ao automóvel, de forma a que este possa desenvolver outra reacção em andamento. Está directamente relacionado com a pressão do turbo ou limitação da velocidade a que anda, entre outros factores, e poderá levar ao aumento de 5 a 10% de potência.

4. Reprogramar Centralina

Outro investimento bem aplicado é a reprogramação de centralina. Com esta modificação, o automóvel soltará todo o potencial que existe em si, para desenvolver um outro tipo de performance. Neste caso, a nossa recomendação é recorrer a uma empresa profissional e com conhecimento técnico adequado, uma vez que se trata duma operação bastante exigente de conhecimentos. Os resultados falarão por si: melhor aceleração, melhores reprises, melhor alcance na velocidade máxima, redução de consumos, etc.

5. Remover tudo o que é desnecessário

Peso apenas torna o carro mais pesado, e com o peso o atrito do automóvel é maior, logo requer mais potência do carro. Ou seja, quanto mais leve, menos desperdício de energia o motor terá. Por isso, tente remover aquilo que não interessa, tal como o ar condicionado, jantes pesadas (substituir por jantes de liga leve), plásticos, tapetes de borracha (carros comerciais), pneu suplente (utilizar a botija reparadora de pneus, que é bem mais leve). Em casos extremos, retirar os bancos traseiros, substituir os vidros por acrílicos, desforrar tecto e chão do automóvel, cortar o tablier, etc.